Todos já passamos por uma fase meio merda - GeekSly - Um Cara Tímido e Geek

Todos já passamos por uma fase meio merda



Não adianta tentar fugir da própria vida, sair correndo do trabalho pra chorar em casa ou se afogar em um potão de sorvete enquanto assiste todos os filmes de comédia pastelão no Netflix. É normal se sentir encurralada e num beco sem saídas com as paredes mais altas do mundo, gerando uma claustrofobia que fica evidente pra qualquer pessoa que olhar o seu rosto.

A vida é feita de momentos, de fases. E todo mundo tem uma fase meio bosta, meio pombo, meio merda e é normal. Nem sempre estamos felizes e tá tudo bem, ninguém é feliz o tempo todo.

Nesses momentos de infelicidade, de não aceitação, de revolta com o mundo e consigo mesmo é que encontramos o que nunca achamos ou o que perdemos com o tempo. Esses momentos difíceis costumam reinventar as pessoas, geralmente aquelas que ficam doidas, surtam, choram no ônibus sem nenhuma cerimônia ou que pensam em se jogar do metrô num horário bem vazio, pra quase ninguém assistir sua tragicomédia.


Pode parecer que não, mas vai passar sim. Vai passar toda essa confusão de sentimentos, que em momentos você tem certeza que são os hormônios e em outros sabe que isso faz parte de quem você é.

Enquanto se sente desolada, procure notar as belezas sutis da vida. As belas sutilezas estão em todo lugar: na primavera que colore a cidade, na criança que ri pra você todas as manhãs, no seu bichinho de estimação que sempre te quer por perto… vale até apelar pelo bom e velho café que te deixa pulando de alegria enquanto bebe.

Todo mundo tem uma fase em que quer matar todo mundo, se jogar da ponte mais alta do estado, dar uns murros na própria cara pra ver se aprende ou simplesmente de ficar de saco cheio de tudo e todos – inclusive de si mesmo.

Não se esqueça de quem você é nesses momentos meia boca, meio tudo. É tanto meio que no fim das contas você se vê em um redemoinho de sentimentos por metades e simplesmente não consegue escapar de tudo que ele traz. Mas saiba que redemoinhos passam, viu? E basta ter controle enquanto um deles te devasta por dentro, por fora e em todo lugar. Depois que passa, a tormenta deixa uma nuvem de divagações, perguntas, respostas e conclusões que jamais aconteceriam se estivesse tudo bem.

Às vezes precisamos passar por um período meio bosta pra finalmente enxergar as coisas lindas da vida, por inteiro e sem nenhuma visão distorcida do que a felicidade pode vir a ser.

Créditos: Ju Umbelino
Tecnologia do Blogger.